Campeonato Internacional da Escócia de Sub-16

GONÇALO TEODORO TERMINA NO TOP-10

Gonçalo Teodoro alcançou hoje (quinta-feira) um dos melhores resultados do ano de jogadores portugueses em competições internacionais amadoras, ao terminar no 9º lugar do Campeonato Internacional da Escócia de Sub-16, entre 145 participantes. 

O recém-coroado campeão nacional de sub-16 totalizou 286 pancadas, 2 acima do Par do Fairmont Kittocks, um campo de Par-71 situado em St. Andrews, depois de juntar voltas de 72, 70, 69 e 75, ficando empatado com os ingleses Joseph Robson e Jacob Kelson. 

Gonçalo Teodoro foi forçado a jogar 36 buracos hoje (duas voltas), algo a que não está habituado nos torneios em que costuma participar. 

O jovem algarvio despontou para a ribalta do golfe nacional em 2015 quando causou uma grande surpresa ao ficar em 45º no Campeonato Internacional de Inglaterra de Sub-14, mas desde então tem confirmado esse resultado e este top-10 não pode ser já considerado algo de espantoso. Tem realmente nível para desafiar os melhores do seu escalão etário. 

O “Global Golf Post Scottish Boys' U16 Open Championship” foi ganho pelo escocês Calum Scott com 276 (67+71+68+70), -8, com 4 de vantagem sobre o australiano Joshua Greer e o francês Thomas Burou. 

Os outros três portugueses que integraram a seleção nacional masculina de sub-16 foram eliminados aos 36 buracos, falhando o cut após três voltas: 

Daniel da Costa Rodrigues somou 148 (77+71), +6; Pedro Silva agregou 150 (74+76), +8; e Lucas Azinheiro totalizou 153 (77+76), +11. 

Note-se a boa segunda volta de Daniel da Costa Rodrigues, igualando o Par deste “links course”. 

Hugo Pinto, o profissional da equipa técnica da FPG que acompanhou os jogadores à Escócia, revelou ao Gabinete de Imprensa da FPG ter ficado favoravelmente impressionado com o que viu e ouviu: 

«Estou orgulhoso do jogo e da postura dos nossos jogadores. Estiveram muito bem e fomos elogiados pela organização, árbitros e pais de outros jogadores, pela postura, pelo jogo e por andarmos sempre juntos, em equipa. 

«O vento esteve sempre a condicionar o jogo e o campo é muito exigente entre os buracos 15 e 18. O nível do torneio foi elevado, como se pode ver pelo cut em +3 após duas voltas.

«Houve bom golfe dos nossos jogadores, apesar de algumas falhas em buracos decisivos. Tecnicamente foram excelentes a interpretar o campo e no empenho. Deixaram boas indicações para o futuro, reforçaram a motivação e a mentalidade para jogar a nível internacional. 

«O Gonçalo foi muito consistente, entrou bem nos primeiros buracos das primeiras três voltas. O Daniel jogou a um nível muito bom, mas foi penalizado na primeira volta por alguns bunkers. O Pedro e o Lucas foram mais irregulares, mas tomaram boas decisões e executaram boas pancadas no jogo. Estamos entre os melhores e há motivos fortes para sentir o nosso nível no topo».

Press-Release
Gabinete de Imprensa da FPG
13 de Julho 2017

Voltar

 


 

Sites


 






 



Revised: 17-07-2017 .